terça-feira, 25 de outubro de 2011

Ela é ela?




Uma mulher...

Desejante...

Um samba...

Distante...

Uma janela.

Um espelho.

Ironia!

Melancolia...

Ela é ela?

Um vento...

Uivante.

Berrante!

Querendo cantar.

De boca fechada

A cama me apaga.

Começo a sonhar.

2 comentários:

  1. Muito lindo amigo poeta,perfeito como tudo que faz.

    Parabéns.

    ResponderExcluir