terça-feira, 20 de dezembro de 2011

SÓ OLHANDO



Estas musas
Quando as vejo,
Morenas... Loiras... Ardentes...
Nos seus gestos e movimentos
Carinhosamente
Vão despertando meus desejos.

Mas a ânsia vem
Ela que habita
A dúvida sempre no ar:
- Se aquela forma
Isolada e pura
Que a mim tocou,
Tocou ternura,
Por trás não traz
A forma cruel da desventura?

E o desejo e angustia
Juntos, em forma mista.
Titubeio e olho
Olho...
Olho...
Elas passam
Perco-as de vista.


Sem data
tony-poeta pensamentos

Nenhum comentário:

Postar um comentário