domingo, 22 de janeiro de 2012

A VIDA ESTAVA TAGARELA





A VIDA ESTAVA TAGARELA





A vida estava tagarela

Contando problemas.

No entanto

Os dias tinham amanhecer e entardecer

Igualzinho aos milênios que se seguiram

E a eternidade que virá.



A vida estava tagarela

Falava

Chorava

Chorava o choro das chuvas de verão.

Na existência

Verão é apenas um período

As chuvas intempestuosas

Seguem a primavera

E antecedem o outono.



Amanhã num sopro breve

Haverá calmaria.

-Oh inverno!

Demorastes e chegastes tão cedo!

Não te entenderei.

Tu virás correndo amanhã

No entanto és tão longínquo hoje

Serás um sopro

Uma estação.



Hoje corre a estação das chuvas

E apavora!

Amanhã haverá a estação do gelo

Será esperada.



Ficarei contente?





tony-poeta pensamentos

03/03/1972

Um comentário:

  1. Poema destacado no Blog Poetas e escritores da Paz e Amor de Silvia Mota.

    ResponderExcluir