domingo, 4 de novembro de 2012

ABDUZIDO


ABDUZIDO


 

João Silveira tinha 75 anos. Era um atleta. Vegetariano, corria por duas horas, na estrada de terça e quinta; nos demais dias fazia o mesmo tempo entre natação e academia. Vaidoso ficava horas no espelho, conferindo se a massa muscular estava proporcional e a media obsessivamente.

Certo dia, quando estava correndo e foi abduzido. Estranhas criaturas que pareciam circuitos elétricos com forma bizarra, o levaram a um zoológico, onde via estranhas espécie nunca imaginadas e outras conhecidas, como girafa e elefantes. O local era concorrido e muito visitado por aquelas estranhas criaturas elétricas, que apontavam e morriam de rir. Irritado conferia seu corpo, fazia flexões e não entendia a ironia.

A casa imitava uma casa comum, com todo conforto e a geladeira por incrível que pareça era abastecida regularmente, respeitando seus hábitos. Com o tempo percebeu, que os não humanos possuíam um sensor mental que lia tudo que pensava, inclusive os sonhos.

João, como todo homem sonhava com uma mulher jovem, com formas perfeitas tanto seios e bunda, cabelos lisos e um rosto muito bonito. Não deu outra, seguindo a orientação do sensor abduziram Monica que possuía toda característica sonhada, com o claro objetivo de formar o casal, como todos os bichos do zoológico e obter os filhotes.

O homem se animou. Monica falava português como ele. Passado o susto da moça, conversavam dia e noite. Mas nada acontecia em termos sexuais, provavelmente pela diferença de idade, já que a moça tinha apenas dezenove anos.

O investidor do Zoológico, lá também era capitalismo, foi conversar preocupado com o administrador Gerente:

- O que está havendo, trouxemos uma femea igual a dos sonhos?

- Estou analisando. Respondeu o gerente.

- O que você descobriu até agora?

- Não consigo entender, não sei o que quer dizer Viagra.

 

04/11/12

Tony-poeta

 

 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário