terça-feira, 29 de janeiro de 2013

o amor do universo


O AMOR DO UNIVERSO


 

O amor é a cola do universo

É a adesão de todas as formas de vida

Conhecidas ou desconhecidas

Sem ele os corpos nos seus espaços perderiam seu ciclo

É a união que dá a continuidade e proteção

O apoio tão necessário.

Há amor nos conhecidos,

Nos amigos e nos namorados,

Há amor entre espécies,

É o antidoto da luta desconhecida

Que move o universo em seu estranho,

Sim, para nós estranho circulo.

Os viventes, vegetais e animais,

Os corpos celestes caminham em expansão

Num circulo em espiral,

Do nada e do pó, na antimatéria

Formam-se objetos,

Na terra na putrefação.

Da putrefação é que se ancora a vida

Do esterco vivemos

Crescemos

Procriamos, mantemos a espécie,

Para ele voltamos,

Nada entendemos

Só nos salva é que amamos.

Se não conseguimos entender

Que consigamos amar,

Pode ser que todo o Universo ame também.

Tony-poeta

29/01/13

 

 

 

4 comentários:

  1. Tony, é sempre muito bom ler o seu trabalho. Abraço,
    Vania

    ResponderExcluir
  2. Este universo sem medida
    regido por equações que nem conhecemos
    é regido por tua poesia de amor
    esta é a grandeza de vossa poesia

    o que torna este universo grandioso
    em em uma rotação poemática..

    mui belo

    Luiz Alfredo - poeta

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo Luiz Alfredo, poeta, grato pela visita e carinhoso comentario. Craternais abraços.

      Excluir