sábado, 31 de maio de 2014

AMANHECER



AMANHECER


Não preciso falar:
A pele fala,
Emite luzes nos umbrais
Seu perfume exala
A dança dos madrigais...
Sonhos quietos
Que não são sonhados
Dançam no nada
Preenchendo o ser
A luz dispara
Flashes imaginários
Mostram que a vida
Acorda em cada renascer
E segue sempre sua rota
Na balada do acontecer.

31/05/14

Tony-poeta

BIPOLAR - QUADRA.



ALEGRE: CANTO O AMOR

TRISTE: O ABANDONO
NÃO! NÃO SOU BIPOLAR
SOU APENAS HUMANO.

Tony-poeta.


sexta-feira, 30 de maio de 2014

sem porto


SEM PORTO


Pelo ar, procuro o lugar
Que o mundo me reservou
Aquele que nasceu no vento
É apenas mera fumaça
Que a corrente levou.

Sou como uma bexiga azul
Num espaço sem lugar
Sigo o rumo, em sofrimento
De nunca poder parar.

Num cenário de artimanhas:
Risos soltos... muitas manhas...
Procuro sempre agarrar.
Esta fumaça enegrecida
Voa nas encostas da vida
Sinuosa sem parar.

Busco um porto no ar
Este navio veleja torto
Sem saber onde é o mar.
E o vento leva... leva...
O vento só sabe levar!

30/05/14

Tony-poeta

quarta-feira, 28 de maio de 2014

GAIOLA


GAIOLA


Vida!
Gaiola que aprisiona
Alçapão que nos contém.
Fantasias espelhadas
Onde o mundo fervilha
Sem existir nada.

A face impassível
Serve de espelho
Traz o ser e o não ser.

Olhos que não olham
Sentem movimentos
Da vida que contrai...
Que relaxa...
Cabelos esvoaçados
Feições em metamorfoses.
Movimentos...
Balé louco
Em sinfonia estranha
Entranhas de movimentos esvoaçados
Mover preso em espaços
De um não viver
Pensando ser
Apenas...

28/05/14

Tony-poeta.

terça-feira, 27 de maio de 2014

PINGOS



PINGOS


Pingos no telhado
Batem cadenciado
Choro tristonho
Que traz o passado.

A enxurrada leva
E arremeda
Amores furtivos
Esquivos
Fugidios.

Os olhos cerram
Encontrando a poesia
Que doce num dia
Nasceu e sorriu
Na cadencia das aguas
Levando as mágoas
Nas correntes do rio.

A chuva sempre insiste
O amor sempre persiste.

27/05/14
Tony-poeta


segunda-feira, 26 de maio de 2014

ESTRADA



ESTRADA


A tarde
Olho a vida...
Solidão
Trejeito de partida
Fere o coração.

Como ser pleno sendo único?
Como ser dois sendo solitário?

Vida é trilha
Estreita... Imperfeita...
Pedras escorregam
Carregam
Sonhos e ilusões.
Curvas fechadas
Não guardam moradas
Não vislumbram luz
Nem fim de jornada.

Parado!
O precipício aguarda...
Andando!
O fim se ignora...

Mas...
Busco um sorriso
Apenas um sorriso
Que lembre a aurora.

26/05/14

Imagem Google.

domingo, 25 de maio de 2014

VOU ANDAR PELA LUA



VOU ANDAR PELA LUA.


Vou andar pela lua
Quero ver lágrimas
Lavando desventuras
Molhando a saudade
Encharcando de felicidade
A poesia louca
Que corre na enxurrada
Do querer e não querer
Tentando encontrar
Na jangada de papel
Teu sorriso tão cruel
Leva-lo de aviãozinho
Para andar bem pertinho
Da lua que está no céu
De onde te olho
Sem te entender.

25/05/14
Tony-poeta


GRITO CALADO



GRITO CALADO


Grito calado

Velho sentado
[Impassível...]
Olhando a vida
[ Invisível...]

Tony-poeta

25/05/14