segunda-feira, 25 de agosto de 2014

ANGÚSTIAS DO AMOR



ANGÚSTIAS DO AMOR


O portal da felicidade apresenta em seu caminho monstros e abismos, sempre encontra-se após as batalhas.
Amor sem angústias é apenas mero encontro de dois sujeitos, coisa corriqueira, sem laços e sem aderências.
A cada busca do amor a angústias se renova. Sempre! Sem ela vive-se a monótona inercia do cotidiano que não cria nem alimenta.
Buscar o amor é sentir o corpo ser tomado pela duvida de ser aceito, é o medo do Não! a esperança do Sim! É ter as cores do mundo esmaecidas; a música da natureza emudecida. Silencio na cascata dos sonhos.
Uma espera sempre angustiante; na amada vista de longe não se diferencia o sorriso ou a reprovação, os passos decididos podem ser de encontro ou separação. Os gestos, gestos que sempre marcaram a presença são ambivalentes; ao longe nada falam.
Cada encontro é uma batalha de infantaria onde flechas e lanças apontam, prontas para a guerra no céu escuro dos campos de batalha.
Súbito: o sorriso e o beijo, o reencontro onde o mundo se refaz, a Natureza renova cores, o Universo sorri e o Portal dos Sonhos abre-se em glórias.
Sem angustias não há amor.

25/08/14

Tony-poeta

Nenhum comentário:

Postar um comentário