segunda-feira, 25 de novembro de 2013

QUANDO O POETA FICA TRISTE.

QUANDO O POETA FICA TRISTE.



Quando o poeta fica triste
As rosas não se movem,
Estáticas
Não há gloria, nem tormentos
Tudo para!
Desbotam-se as cores
Há silencio no som
A pele insensível
Não arrepia
A poesia foge...
Busca pousada

Atrás da lua magoada.

Tony-poeta
25/11/13

Nenhum comentário:

Postar um comentário