quarta-feira, 13 de agosto de 2014

BEM-TE-VI


BEM-TE-VI


 

Um bem-te-vi rouco

Jamais consegue amar,

O homem que fala a máquina

Não consegue gorjear.

Homem que vive a máquina

Tece a vida sem errar,

Na noite a vida se vinga

Começando a martelar,

Que vida é apenas vida

Não tem conta de somar

É um canto livre e solto

Só quem vive pode cantar.

 

13/08/14

www.tony-poeta.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário